17/12/2020 - LAPAB entrega 900 mudas de arbóreas da Mata Atlântica ao Jardim Botânico do Recife

Mudas de bacupari, lobeira da mata e ipê seguiram para a fase de “engorda” antes do plantio em áreas de reflorestamento


REFLORESTAMENTO | O Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (CETENE), unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) em Recife (PE), tem contribuído para a preservação do bioma Mata Atlântica no Nordeste. O Programa Mata Atlântica é coordenado pela pesquisadora Laureen Houllou, do Laboratório de Pesquisas Aplicadas à Biofábrica (LAPAB/CETENE) e vem auxiliando na conservação da diversidade genética de várias espécies de arbóreas, disponibilizando as mudas produzidas no CETENE para serem testadas in vivo em iniciativas que ajudem a preservar a biodiversidade.


Na última semana, o LAPAB/CETENE entregou ao Jardim Botânico do Recife aproximadamente 900 mudas de diversas espécies de arbóreas da Mata Atlântica para passarem pelo processo de “engorda” e rustificação em viveiro, antes de serem plantadas em áreas de reflorestamento ou destinadas à arborização urbana da cidade do Recife. Foram entregues espécies como lobeira da mata, bacupari e ipê roxo e amarelo. A parceria entre o CETENE e o Jardim Botânico atua na identificação de espécies a partir da coleta de sementes que são germinadas no LAPAB em processo in vitro. Como resultado, já foi possível aumentar o número de espécies ameaçadas de extinção e que hoje estão protegidas nos viveiros do Jardim Botânico ou em processo de reintrodução nas áreas de reposição florestal, como cedro, jenipapo, trapiá, pau-rei e jacarandá branco.


O CETENE/MCTI agradece os esforços das equipes do LAPAB e do Jardim Botânico do Recife que juntas desenvolvem esta importante iniciativa de preservação da Mata Atlântica.